Mostra Artefacto Curitiba “O Essencial para Morar Bem”

São 20 ambientes assinados por 29 profissionais

Viviane Loyola é uma das arquitetas participantes da Mostra.
Crédito: Rodrigo Ramirez

As previsões para os próximos anos apontam para residências capazes de relaxar e reconectar com o
que importa de verdade. O que é “Essencial para morar bem”? O tema da Mostra Artefacto Curitiba
não poderia ser mais acertado. Hoje, ela abre as portas com 20 ambientes capazes de materializar os
anseios do público por conforto, design e elegância. “Os tempos mudam cada vez mais rápido e a
Artefacto, com o compromisso de se manter atualizada para superar as expectativas dos nossos
clientes e amigos, continua apostando na evolução da tradição. Para isso, interpretar a
casa contemporânea e os novos hábitos de consumo, assim como fazer um uso mais racional dos
recursos ambientais em cada etapa do processo de construção de uma peça, é tão fundamental
quanto a valorização do fatto a mano, principal característica do DNA Artefacto , que aposta alto na
integridade do desenho e no respeito aos designers com produtos totalmente patenteados”, conta
Paulo Bacchi, CEO da marca.
Sobre a Artefacto
Com quase 45 anos de história, a Artefacto hoje se tornou referência em mobília de alto padrão. Agora
a marca dá outro passo importante apresentando a terceira geração da família Bacchi. “Meus filhos
estão sendo preparados assim como fui preparado pelo avô deles, o Albino Bacchi. Cresci na indústria,
passei por todos os processos, convivi de perto com grandes arquitetos que escreveram capítulos
importantes dos interiores no Brasil confiando na nossa marca, para depois montar a operação lá́ na
América do Norte – hoje a Artefacto é líder de mobília no sul dos Estados Unidos. Formados pela
Universidade de Miami, cada qual com suas características e qualidades especificas, eles entram de
forma permanente: Pietro na área de Vendas e Marketing; Bruno tocando Logística e Investimentos”,
explica Paulo Bacchi. “Convidamos você a vivenciar a coleção Artefacto Edition 2020, que mais uma vez
prestigia a integridade do desenho em móveis 100% patenteados. Essenciais também são nossos
parceiros em mais uma edição da mostra Artefacto, evento que há algum tempo já foi absorvido pelo
calendário das exposições de décor mais importantes do país. Muito mais do que furniture, a Artefacto
representa mesmo um estilo de vida cool, confortável e elegante”, conclui o CEO.
Patricia Anastassiadis para Artefacto
Quando convidou Patricia Anastassiadis para assumir a direção de criação dos produtos, seis
anos atrás, Paulo Bacchi sabia bem o que queria. Àquela altura, a marca já contava mais de
quatro décadas como sinônimo de excelência no mercado nacional, com um público fiel tanto final,
quanto de especificadores, incluindo as grandes estrelas da arquitetura desta e de outras terras. A
Edition 2020 conta com 20 peças que reforçam o compromisso com a atemporalidade e o propósito
em desenvolver produtos de design que rompam com a sua linha do tempo sem perder a relevância
estética e a funcionalidade. As formas elementares constituem um dos pontos de partida de
seu traçado. “O ângulo reto é uma invenção humana, não existe na natureza. Por isso, buscamos
uma relação mais direta com o corpo, a curvatura da anatomia, o que proporciona uma
maior relação de afeto”lmente nas peças, nos seus formatos, texturas e cores.
Japan-Ness – Simplicidade, elegância, leveza e conforto. Esse mood resgata a potência do design por
meio dos traços limpos e das linhas retas, puras, acionando fundamentos
sobre essencialidade/elementaridade que embasam o minimalismo japonês, cujas estruturas se
sustentam sobre a dinâmica poética entre vazios e preenchidos – o espaço ocupado e o espaço livre
de ocupação. Modularidade, movimento, Yin-Yang, complementaridade.
ARP – Colhido direto na fonte do Abstracionismo alemão do século 20, é uma homenagem ao artista
Jean Arp, reconhecido pela organicidade das formas e padronagens livres, soltas, pluriformes. A
ergonomia e a funcionalidade são resultado de um complexo estudo de relevos escultóricos,
geometrias desconstruídas, luzes e sombras. Ângulos imponderáveis transportam o imaginário coletivo
para o mundo natural limpo das artificialidades da civilização industrializada.
Food for Thought – A busca por uma reconexão entre o ser humano e suas origens ancestrais lidera
esse mood que, traduzido, significa “alimento para a mente”. A nutrição do corpo, fundamental para
a preservação/evolução de toda espécie, transborda para o cérebro e ativa o campo sensorial com
intensidade ao provocar o pensamento a desbravar limiares antes inimagináveis, porém intuitivos
e indissociáveis de quem somos. Forma, função, emoção.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*