IEP APRESENTA A EXPOSIÇÃO “COMPOSIÇÃO” DE MARINICE COSTA

A artista plástica Marinice Costa durante o vernissage da sua exposição “Composição”.
Crédito: Katia Velo

Na última segunda-feira, dia 28 de janeiro, no Instituto de Engenharia do Paraná, aconteceu o coquetel de lançamento da exposição “Composição” da artista plástica, Marinice Costa.

Marinice é formada em engenharia civil, pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em pintura e escultura pela Escola de Música e Belas do Paraná e faz parte do Grupo de Arte 725.  Associada a Associação Profissional dos Artistas Plásticos do APAP/PR. Em sua trajetória artística coleciona participações em Salões e exposições de notório reconhecimento artístico.

O evento contou com a presença do presidente do IEP, José Rodolfo de Lacerda, engenheiros, artistas e amigos. “Realizei minha primeira exposição aqui, fico muito feliz em retornar e ver o quanto meu trabalho evoluiu”, declarou a artista.

​Sobre Marinice por João Coviello:

¨A inquietação formal na poética de um artista é sem dúvida o principal significado e ponto de partida para uma nova experiência.¨

Esta observação, feita por Marinice Costa, mostra-se de forma clara nas séries que a artista selecionou para esta apresentação.

Notamos, em algumas obras, composições geométricas presentes tanto nas pinturas quanto nas instalações. Em outras obras a artista remove as linhas retas para criar paisagens imaginárias com fluidez admirável.

A sobreposição de aguadas produz transparências ainda maiores. Porém, a preocupação com a composição, aspecto marcante na obra de Marinice, está presente em todos seus trabalhos.

O que os une é a mesma organização interna, a mesma relação mútua que se dá entre todas as partes. Olhando com atenção, percebemos que a artista lida com as cores, manchas e linhas tirando partido de cada material que utiliza, para possibilitar ao fruidor uma experiência interior, seja com linhas ou sem elas, seja na pintura ou em outro suporte.

Essa preocupação ética da artista é fruto de um longo processo reflexivo que caracteriza seu modo de trabalhar, capaz de criar um espaço de liberdade para ela e para o observador.
Estabelece-se, assim, uma relação complexa e intensa entre obra e aquele que a contempla.

Ao falar sobre suas paisagens, a própria artista explica que procura deixar “ao fruidor a possibilidade de localizá-la no espaço interior, nas suas memórias e no seu tempo”.

 

Serviço

Exposição: Composição

Artista: Marinice Costa

Local: Instituto de Engenharia do Paraná

End.: Rua Emiliano Perneta, 174 – Centro, Curitiba – PR, 80010-050

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*